warning: Creating default object from empty value in /home/nupecorg/nupec.org.br/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

Potamotrygon

Una nueva especie de raya fluvial Americana: Potamotrygon schumacheri sp. N. Neotropica.

Autor(es): 
CASTEX, M. N.
Referência completa: 
CASTEX, M. N. 1964. Una nueva especie de raya fluvial Americana: Potamotrygon schumacheri sp. N. Neotropica. Vol10 (32):92-94.

Una nueva especie de raya fluvial: Potamotrygon pauchey. Boletin de la Academia Nacional de Ciencias

Autor(es): 
CASTEX, M. N.
Referência completa: 
CASTEX, M. N. 1963. Una nueva especie de raya fluvial: Potamotrygon pauchey. Boletin de la Academia Nacional de Ciencias. Tomo XLIII:289-294.

Observaciones sobre la raya de rio Potamotrygon motoro (MÜLLER Y HENLE). Hidrobiologia.

Autor(es): 
CASTEX, M. N.
Referência completa: 
CASTEX, M. N. 1963. Observaciones sobre la raya de rio Potamotrygon motoro (MÜLLER Y HENLE). Hidrobiologia. Tomo I (2):7-17.

Observaciones en Torno al Genero Elispesurus SCHOMBURGK, 1843 y nueva sinonimia de Potamotrygon brachyurus (GÜNTHER, 1880) (Chondrichthyes, Potamotrygonidae).

Autor(es): 
CASTEX, M. N.
Referência completa: 
CASTEX, M. N. 1966. Observaciones en Torno al Genero Elispesurus SCHOMBURGK, 1843 y nueva sinonimia de Potamotrygon brachyurus (GÜNTHER, 1880) (Chondrichthyes, Potamotrygonidae). Physis - Tomo XXVI, (71):33-38.

El genero Potamotrygon en el Parana Medio. Anales del Museo Provincial de Ciencias Naturales “Florentino Ameghino”.

Autor(es): 
CASTEX, M. N.
Referência completa: 
CASTEX, M. N. 1963. El genero Potamotrygon en el Parana Medio. Anales del Museo Provincial de Ciencias Naturales “Florentino Ameghino”. TomoII (1):9-77.

Algunos aspectos en la respiracion de la raya fluvial (Chondrichthyes, Potamotrygon)

Autor(es): 
ACHENBACH, G. M.
Referência completa: 
ACHENBACH, G. M. 1972. Algunos aspectos en la respiracion de la raya fluvial (Chondrichthyes, Potamotrygon). Acta Zoologica Lilloana, XXIX:107-119.

Nota acerca de un especimen del Genero Potamotrygon (Chondrichthyes, Potamotrygonidae)

Autor(es): 
ACHENBACH, G. M.
Referência completa: 
ACHENBACH, G. M. 1971. Nota acerca de un especimen del Genero Potamotrygon (Chondrichthyes, Potamotrygonidae). Acta Zoologica Lilloana, XXVIII:67-74.

As raias das Ilhas submersas

Conheçam as raias maravilhosas das ilhas submersas que se formam na época da seca no rio Tocantins, em Marabá, no Pará.

Uma paisagem diferente surge na época da seca no “alto” do rio Tocantins, em Marabá, segunda maior cidade do Pará. Com as águas baixando surgem ilhas, até então submersas, que dão início a uma intensa atividade turística que traz milhares de pessoas para apreciar as belezas locais.

Raia branca ou raia da praia
Oceanógrafo Getulio Rincon - Foto Christina Amorim
Rio Palmas afluente do rio Tocantins
Cidade de Marabá
Captura noturna de raia com lanterna
Dois pescadores bastante jovens
Escola pública no rio Tocantins
Transporte escolar em Marabá
Raia de fogo ou arraia pimenta
Raia branca ou raia da praia
Pé com marcas de ferroadas de raias
Getulio Rincon trabalhando com as raias
Pôr do sol em Marabá
Getúlio no Istituto Oceanográfico de Santos, durante o II Workshop do NUPEC - Foto Christina Amorim

Arraias do Pará: Maravilhas da natureza

Arraias do Pará: Maravilhas da natureza

Arraias ou raias? Segundo a bióloga Patrícia Charvet-Almeida, especialista de arraias do médio rio Xingu, no Estado do Pará, as duas determinações são iguais sendo que o seu uso varia regionalmente. Sua pesquisa, que é tema de seu doutorado na Universidade da Paraíba (UFPB), adquire extrema importância, com a possibilidade da inundação de áreas próximas à cidade de Altamira com a construção da hidroelétrica de Belo Monte.

Exemplar macho juvenil de Potamotrygon leopoldi
Bióloga Patrícia Charvet-Almeida
Exemplar de fêmea adulta de Potamotrygon leopoldi
Exemplar juvenil de arraia branca, Potamotrygon orbignyi, do rio Xingu
Exemplar de fêmea juvenil de Paratrygon aiereba
A pesca esportiva é bastante comum na região
Na pesquisa de Patrícia, utiliza-se o espinhel para captura das raias de água doce
A pesquisadora manuseia cuidadosamente uma raia de água doce viva - juvenil de Potamotrygon leopoldi
Algumas das freqüentes corredeiras, também chamadas de cachoeiras, da região
Lesão causada por uma ferroada de raia de água doce
Aspecto geral do médio rio Xingu durante o período de cheia
Solitário pescador artesanal a procura de seu “ponto de pesca” à medida em que o nevoeiro da manhã se dissipa

Casal de Potamotrygon no NUPEC

Ontem chegaram dois exemplares de Potamotrygon sp. para os cativeiros do NUPEC sendo um exemplar macho e um exemplar fêmea, tendo ambas, em média, 25 cm de comprimento total e 15 cm de largura de disco.

Os animais encontram-se em ótimas condições de vida e em breve disponibilizaremos fotos desses animais no site

Divulgar conteúdo