warning: Creating default object from empty value in /home/nupecorg/nupec.org.br/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

raia

Aspectos quantitativos da fecundidade do desenvolvimento embrionário da raia Zapterix brevirostris Müller & Henle 1841 (Pisces, Rhinobatidae) da enseada de Itaipu, Niterói, Rio de Janeiro.

Autor(es): 
BATISTA, V. S.
Referência completa: 
BATISTA, V. S. 1991. Aspectos quantitativos da fecundidade do desenvolvimento embrionário da raia Zapterix brevirostris Müller & Henle 1841 (Pisces, Rhinobatidae) da enseada de Itaipu, Niterói, Rio de Janeiro.

Algunos aspectos en la respiracion de la raya fluvial (Chondrichthyes, Potamotrygon)

Autor(es): 
ACHENBACH, G. M.
Referência completa: 
ACHENBACH, G. M. 1972. Algunos aspectos en la respiracion de la raya fluvial (Chondrichthyes, Potamotrygon). Acta Zoologica Lilloana, XXIX:107-119.

Arraias do Pará: Maravilhas da natureza

Arraias do Pará: Maravilhas da natureza

Arraias ou raias? Segundo a bióloga Patrícia Charvet-Almeida, especialista de arraias do médio rio Xingu, no Estado do Pará, as duas determinações são iguais sendo que o seu uso varia regionalmente. Sua pesquisa, que é tema de seu doutorado na Universidade da Paraíba (UFPB), adquire extrema importância, com a possibilidade da inundação de áreas próximas à cidade de Altamira com a construção da hidroelétrica de Belo Monte.

Exemplar macho juvenil de Potamotrygon leopoldi
Bióloga Patrícia Charvet-Almeida
Exemplar de fêmea adulta de Potamotrygon leopoldi
Exemplar juvenil de arraia branca, Potamotrygon orbignyi, do rio Xingu
Exemplar de fêmea juvenil de Paratrygon aiereba
A pesca esportiva é bastante comum na região
Na pesquisa de Patrícia, utiliza-se o espinhel para captura das raias de água doce
A pesquisadora manuseia cuidadosamente uma raia de água doce viva - juvenil de Potamotrygon leopoldi
Algumas das freqüentes corredeiras, também chamadas de cachoeiras, da região
Lesão causada por uma ferroada de raia de água doce
Aspecto geral do médio rio Xingu durante o período de cheia
Solitário pescador artesanal a procura de seu “ponto de pesca” à medida em que o nevoeiro da manhã se dissipa

Calendário 2002 para Cursos de Tubarões e Raias

Curso Biologia de Tubarões e Raias (turma 1)
Aulas teóricas nos dias 8 a 12 de abril de 2002
De segunda a sexta
Das 18h às 20h
Aula prática no sábao- 13/abril
Das 8h às 12 h
14 horas/aula

Curso Biologia de Tubarões e Raias (turma 2)
Aulas teóricas nos dias 16 a 20 de setembro de 2002
De segunda a sexta
Das 18h às 20h
Aula prática no sábado- 21/setembro
Das 8h às 12 h
14 horas/aula

Local: Clube de Engenharia
Av.: Rio Branco, 124 - 18o andar
Centro - Rio de Janeiro/ RJ
Telefone: 0 xx 21 2509-6177
Investimento: R$100,00

Pesquisa com Psammobatis extenta

Espécie: Psammobatis extenta (Garman,1913).
Gênero: Psammobatis
Família: Rajidae
Ordem: Rajiformes
Ambiente: Marinho demersal
Distribuição: Atlântico Sul e Sudeste do Brasil.

Urotrygon microphthalmum Delsman, 1941

Ordem: Myliobatiformes
Família: Urolophidae
Gênero: Urotrygon
Espécie: Urotrygon microphthalmum Delsman, 1941
Fotógrafo: Carlo Magenta Cunha

O NUPEC possui essa espécie representada em sua Coleção? SIM

Divulgar conteúdo